Blog

Artigos que valem a leitura

Hipertrofia é o aumento no tamanho do músculo, o que geralmente ocorre em resposta ao treino físico, tanto nos músculos responsáveis pelos nossos movimentos, quanto de nosso músculo cardíaco. Em resposta à atividade física, a hipertrofia pode ser passageira (aguda) ou mais permanente (crônica). A hipertrofia aguda é aquele aumento que percebemos no músculo logo após treinarmos, mas que passa em alguns minutos. Já a hipertrofia crônica é observado após vários treinos, com maior destaque após dois meses de treino regular para este objetivo.


Temos dois tipos de hipertrofia crônica: a hipertrofia sarcoplasmática e a hipertrofia miofibrilar.
Na hipertrofia sarcoplasmática há um aumento no número de substâncias (água, enzimas, fontes de energia, etc) dentro de cada célula muscular (que são conhecidas como fibras musculares). Já a hipertrofia miofibrilar é o aumento no número e na espessura das miofibrilas (que são as partes responsáveis pela contração do músculo).
Quer melhorar sua massa corporal magra: faça exercícios com pesos, como a musculação, sempre com orientação de um educador físico.

 

“Qual a melhor intensidade de treino para que eu perca peso e gordura corporal? E para perder uma quantidade boa de barriga?”

Neste estudo publicado há 2 semanas, tentaram descobrir qual exercício reduzia mais as medidas da cintura, do peso corporal, e do percentual de gordura corporal entre outros índices, sem realizar dieta ou qualquer orientação alimentar aos voluntários, que eram obesos e jovens com idade entre 18 e 26 anos de idade. Foram comparados o treino aeróbico de baixa intensidade, de média intensidade, e o treino de alta intensidadeTodos os programas de treino consistiam em 3 treinos de 60 minutos por semana, por 12 semanas. 

De tempos em tempos a combinação de jejum com exercício físico retorna como moda entre os praticantes de atividades físicas. Com a expansão das redes sociais, houve um claro aumento na facilidade de acesso às informações sobre o assunto, muitas delas extremamente equivocadas tendo em vista o estado da arte atual sobre o tema. Mas, afinal de contas, fazer exercício em jejum realmente consegue entregar melhores resultados?

Vamos descobrir porque alguns profissionais usam das calorias, e outros rezam 3 ave-marias quando perguntamos quantas calorias tem naquele plano alimentar que nos deram.
    As calorias são basicamente uma unidade para medir a energia. Uma única caloria equivale a energia capaz de elevar 1 grama de água em 1°C, em determinadas condições. Nós obtemos estas unidades sempre que nos alimentamos de carboidratos, proteínas e gorduras. E gastamos calorias para conseguir realizar as funções básicas do corpo, como respirar, digerir, movimentar o corpo, etc.
    Quando as calorias viram um problema: se você absorve (grave esta palavra) mais calorias do que você precisa, elas serão armazenadas pelo seu corpo na forma de gordura, para serem utilizadas posteriormente. É um ótimo recurso na Idade da Pedra, porém não muito em mundo cada vez mais sedentário.

Segunda-feira! “Só” 2,25 bilhões de xícaras de café serão bebidas nesta segunda-feira. Uma implicação boa disto é que o consumo de café diminui o risco de morte por qualquer motivo em humanos. Foi o que demonstrou um estudo de cohort envolvendo 521 330 pessoas de 10 países europeus diferentes, publicado semana passada no Ann Intern Med.

A influência do sedentarismo na qualidade do sono foi avaliado uma única vez até o momento, e hoje trago para vocês os resultados que os pesquisadores do Physical Activity Epidemiology Laboratory (The University of Mississippi, USA) conseguiram.

Neste estudo, somente foi aumentado o nível de sedentarismo de adultos jovens que tinham o hábito de exercitar-se. Um grupo continuou fazendo exercícios, e um outro grupo foi formado por quem foi orientado a ficar sedentário.

Search